novo telefone
(16) 3946-1050
Webmail

Soluções em Acondicionamento
Sertãozinho - SP - Brasil
NOTÍCIAS - DETALHE
< VOLTAR

 

Imagem retirada de https://epocanegocios.globo.com/Empresa/noticia/2019/03/estas-empresas-estao-reduzindo-o-uso-de-plastico-em-seus-produtos.html

Imagem retirada de https://epocanegocios.globo.com/Empresa/noticia/2019/03/estas-empresas-estao-reduzindo-o-uso-de-plastico-em-seus-produtos.html

Estas empresas estão reduzindo o uso de plástico em seus produtos


05/04/2019

Os canudos são os itens da vez na “guerra” contra o plástico. Ao redor do mundo o uso tem sido proibido e muitas empresas de diversos setores estão adotando políticas alternativas ou eliminando de vez os canudinhos plásticos. Mas o canudo é só um dos milhares de produtos plásticos utilizados diariamente. Para especialistas, porém, as conversas sobre uso do canudo servem para impulsionar a discussão do uso do plástico de maneira geral. No Brasil, cidades como Rio de Janeiro e Brasília já baniram o acessório plástico.

O movimento sustentável, porém, não se limita a governos ou a organizações não governamentais. Em resposta à demanda mais "verde", empresas têm repensado o uso do plástico e de acessórios feitos com esse material. De redes de fast food, como McDonald's, até gigantes da alimentação como a Nestlé estão buscando novas soluções--para não ter que esperar a salvação chegar pelas mãos da Noruega.

Época NEGÓCIOS selecionou alguns exemplos de companhias que estão deixando de usar o plástico de alguma forma. Veja a lista a seguir.

Nestlé
Nescau sem canudo plástico? Vai ter! A Nestlé foi a mais recente empresa a tirar de circulação os canudinhos. Neste ano, a companhia deixou de colocar o acessório de plástico no Nescau Prontinho. No lugar, será usado material biodegradável. Segundo a empresa, a troca representará menos 4 milhões de canudos plásticos no mercado. A meta é que a substituição total seja feita até 2025.

A iniciativa foi feita em parceria com Projeto Tamar, que também lançou a campanha #jogapradentro, que incentiva que, após o uso, consumidores empurrem o canudo para dentro da embalagem para que seja descartado junto – o que evitaria a eliminação em mares, oceanos e rios.

A Nestlé está aplicando a política a nível mundial e quer eliminar os canudos plásticos de todos os seus produtos. Ainda neste primeiro trimestre, a empresa também pretende lançar embalagens de papel para o Nesquik, o biscoito Yes, para o chocolate Smarties, e em 2020, para o achocolatado Milo.

Redes de fast food
Desde o ano passado, o gigante de fast food, McDonald's anunciou que só ofereceria canudos plásticos para os clientes que solicitassem. A nova política começou a ser aplicada no Brasil e será estendida para outros países da América Latina e Caribe. A iniciativa faz parte de um compromisso maior da empresa de oferecer 100% das suas embalagens feitas de materiais renováveis, reciclados ou certificados até 2025.

A mesma abordagem também foi adotada pelo concorrente Burger King. As franquias brasileiras não só ofertam canudos de papel para quem solicitar, mas também retirou as tampas plásticas, que agora precisam ser pedidas. A previsão da empresa é evitar o uso de 31 milhões de canudos por ano.

O Bob's, por outro lado, fez a mudança ficar mais saborosa para os seus clientes. Em vez de adotar canudos biodegradáveis, a rede disponiliza versões comestíveis feitos de biscoito e chocolate para quem pedir um milk-shake. Os Tubetes Shakes já estão disponíveis nas franquias do Rio de Janeiro e São Paulo.

Unilever
A partir da coleta de plástico pelas praias brasileiras, em 2018, a empresa criou uma nova garrafa de plástico reutilizável do sabão em pó Omo. Foram mais de 18 mil embalagens produzidas e foi o início do compromisso da Unilever de ter 100% de plástico reutilizável em seus produtos até 2025. Outras marcas da empresa também têm embalagens recicladas ou com menos plástico, como Dove, Tresemmé e Seda. As embalagens ecofriendly podem ser identificadas com selos.

Starbucks
Até 2020, a rede de cafeteria norte-americana prometeu retirar os canudos plásticos, que serão substituídos por tampas recicláveis e canudos de outros materiais. O plano começou a ser aplicado em Seattle (EUA), sua sede, mas de acordo com o Starbucks, a ação também será aplicada nas suas 28 mil lojas ao redor do mundo.

Disney
Você não encontrará mais canudos, mexedores e palitos de sorvete plásticos nos parques da Disney. Com exceção do parque japonês, em Tóquio, a nova política eliminará 175 milhões de canudos e 13 milhões de mexedores, anualmente. Os cruzeiros e hotéis da empresa também estudam reduzir 80% do plástico e eliminar sacolas plásticas de compra.

American Airlines
O plástico está restrito até nas alturas. A empresa de aviação norte-americana anunciou que nada de canudos plásticos durante os voos. No lugar, os passageiros receberam versões biodegradáveis e mexedores de madeira. A medida sustentável também foi aplicada nos lounges de espera, que ganhou talheres ecofriendly feitos de bambu. Segundo a American Airlines, a troca eliminará mais de 32 toneladas de plástico por ano.

Outras companhias americanas também baniram os canudinhos plásticos, como a Delta e a Alaska Airlines.

Air New Zealand
A companhia aérea neozelandesa foi além dos canudos e mexedores e também removeu, nos voos e lounges, o plástico de embalagens de máscaras de olho e de escovas de dente. Em um período de um ano, a Air New Zealand reduzirá em mais de 24 milhões de produtos plásticos.

A Hi Fly, empresa aérea portuguesa ganhou as manchetes ano passado ao realizar um voo sem nenhum item plástico a bordo. Os passageiros do trajeto de Lisboa, em Portugal, a Natal (RN) tiveram copos, talheres, pratos e outros utensílios feitos de materiais biodegradáveis, como bambu e papel reciclado. O voo só foi um teste, mas a Hi Fly espera eliminar o plástico até o final deste ano.

Adidas
Já imaginou usar roupas e tênis com plástico reciclado? Para a Adidas, isso já é realidade. Desde 2016, a marca tem parceria com a Parley, empresa norte-americana que usa plástico retirado de oceanos. Juntas já lançaram uma coleção que vendeu um milhão de calçados e a previsão é de aumentar para 5 milhões. A parceria já rendeu também uma camisa do time de futebol espanhol Real Madrid.

Outras marcas de roupa estão na luta para tirar o plástico da moda, como a grife inglesa da estilista Stella McCartney. Desde 2012, reutiliza garrafas plásticas em suas bolsas e se comprometeu a usar apenas nylon reciclado em todas as suas criações até o ano que vem. A fast fashion sueca, H&M, também se comprometeu em reduzir o plástico e de acordo com a empresa todos os seus produtos já contam com 20% de plástico reciclado de garrafas PET, sacolas e outras embalagens.

Lego
Apesar de seus produtos serem feitos inteiramente de plástico, a Lego quer eliminar o seu uso até 2030. No ano passado, a empresa deu o primeiro passo a lançar uma coleção de peças plásticas feitos à base de cana de açúcar. O material é idêntico ao tradicional, e mesmo não sendo biodegradável, pode ser reciclado várias vezes, o que torna a alternativa mais sustentável.

Mercado Livre
Se depender do Mercado Livre, suas encomendas serão mais sustentáveis. Pelo menos a embalagem. Desde o ano passado, o e-commerce começou a testar pacotes de plástico biodegradável nas transações feitas no Brasil e Argentina. O primeiro lote da ação foi de 4 milhões de embalagens.

Outback
A rede de restaurantes australiana também aderiu a política de sem canudos. O cliente só recebe um canudo no Outback se solicitar e ainda é um modelo biodegradável. O Abbraccio Cucina Italiana, do mesmo grupo, o Bloomin’ Brands, também entrou na “onda”, e juntos eliminarão até 20 milhões de canudos plásticos por ano.

Ben & Jerry’s
Provar os sabores antes de comprar ficou um pouco diferente para quem for no Ben & Jerry’s. Além dos canudos plásticos terem sido substituídos pelos de papel, a rede de sorvetes norte-americana também cortou as colheres e só disponibiliza versões em madeira para os clientes que solicitarem. A medida foi aplicada em suas 577 lojas ao redor do mundo e, segundo a empresa, representará um corte de 30 milhões de colheres e 2,5 milhões de canudos. A sorveteria ainda estuda alternativas para trocar até os copinhos para o sorvete e eliminar, até 2020, todos os produtos plásticos dos seus estabelecimentos.

AccorHotels
Todos os hotéis do grupo na América Latina só vão disponibilizar canudos de inox, papel e bambu para os hóspedes que solicitarem. Segundo o AccorHotels, a medida visa não só diminuir o uso de plástico na empresa, mas também incentivar os clientes a terem um consumo mais sustentável.

Corona
A empresa de cerveja anunciou este ano um projeto piloto com a Parley para eliminar o plástico dos seus produtos. Apesar de suas garrafas serem de vidro e fibras de madeira, Corona substituiu os anéis de engradados do pacote de seis cervejas para um modelo feito de fibras de biodegradáveis à base de plantas. A previsão é para que ainda este ano o produto sem plástico comece a ser comercializado.

A cervejaria dinamarquesa Carlsberg adotou outra alternativa para agrupar as latinhas: cola. O material é uma espécie de goma de mascar e segundo a empresa representará uma economia de 1,2 mil toneladas de plástico por ano. A nova embalagem já é comercializada no Reino Unido e Noruega e segundo a empresa, chegará nos próximos anos em outros países.

Fonte: Época Negócios

PÁGINA INICIAL - EMPRESA - PRODUTOS - QUALIDADE - TRABALHE CONOSCO - GALERIA DE FOTOS- NOTÍCIAS - LOCALIZAÇÃO - FALE CONOSCO
RGB Comunicação - Agência de Internet e Produtora de Vídeo
Todos os direitos reservados - © 2010